Idas e vindas para chegar a Bolívia

Posted: May 28, 2012 by Natália Almeida in Climbing, Hiking, Português, Training
Tags: , , , , , , , ,

Pra quem ainda não sabe vou logo avisando que a vinda a La Paz foi cheia de emoções até demais.

Saímos domingo de casa cheios de empolgação para a tão esperada viagem. Meu irmão nos levou ao Aeroporto e a primeira surpresa. O balcão de check-in não tinha ninguém e nenhuma sinalização. Nos mandam ao escritório da cia aérea (AEROSUR), fechado e sem sinal de vida. Vamos a ANAC e nos informam que a empresa aérea faliu e não opera mais no Aeroporto de Guarulhos. Ficamos sem saber o que fazer, e nosso dinheiro? E nosso treinamento? E nossas férias?

O stress começa tomar conta e a única solução que nos dão é a de ir a outra cia aérea boliviana (BOA) que está pegando passageiros da AEROSUR e encaixando nos lugares vagos dos seus voos.

Chegando a BOA somos recebidos por André, que já nos avisa que eles só fazem voos as terças e domingos e que o voo de domingo saiu às 14h20. Ele nos diz para voltarmos na terça e tentar entrar no voo, mas que isso não é garantido.

Começamos a buscar soluções, ligo para meu pai – advogado – e ele me diz que o melhor a fazer é comprar outra passagem enquanto ele fica em São Paulo tentando recuperar o dinheiro da agência em que compramos. A vontade a essa altura era de chorar e gritar. Revoltados essa é a tradução de nosso sentimento.

Vamos a LAN e vemos que tem um voo pela manhã de segunda com parada em Santiago do Chile, o preço absurdos R$2635,00 por pessoa.

Saímos de lá e vamos na TAM tentar comprar com milhas pelo menos para um de nós. Não havia disponibilidade com milhas.

Começo a procurar na internet e encontro praticamente o mesmo voo da LAN só que com mais uma parada em Iquito porém mais barato. Ainda bem que temos cartão de crédito, compramos as passagens e parcelamos o máximo que dava.

Ligamos para meu irmão ir nos buscar para dormimos na casa dele. O coitado teve que acordar no dia seguinte às 4am para nos levar.

Fazemos o check-in, tomamos um café, e tentamos sacar mais dinheiro para não depender do cartão aqui. O Ben põe o cartão na máquina e diz que está bloqueado. Liga na empresa do cartão e explicam que ele deveria estar fora do Brasil e que para desbloquear só na agência. Ele explica o que aconteceu, responde um questionário com perguntas absurdas para confirmar que era ele mesmo e ao fim a atendente informa que não pode fazer nada. Ele fica ainda mais nervoso com tudo.

Finalmente o voo para Santiago do Chile, durmo quase o tempo todo, temos uma hora para pegarmos o próximo voo. Vamos ao corredor de embarques internacionais, passamos pela policia que checa nossas malas e ao ir ao portão não é mais o nosso portão, olhamos a lista de partidas e nada do nosso voo. Vamos a um funcionário da Lan que nos informa que esse é um voo considerado doméstico. Então temos que dar entrada no Chile, passar pela imigração, alfandega, entrar no portão de embarques nacionais, passar nossas malas na checagem de novo para finalmente chegarmos ao portão certo.

Preenchemos diversos papéis de declaração, de entrada, de visto de turismo… No meio de tanta confusão acabo deixando minha garrafa de água numa das máquinas de raio-x. Ao chegar no portão de embarque é que me dou conta. O funcionário da Lan nos manda voltar até o raio-x que dá entrada no Chile para pegarmos. Lá vamos nós fazer todos os processos burocráticos novamente. Tudo isso por uma garrafa de água hahaha 

Mas tudo bem, conseguimos recuperá-la e o pouco tempo que nos resta ali no aeroporto ficamos tomando um café e tentando entender como pode uma viagem do Chile a Bolívia pode ser considerada nacional. Não faz sentido algum.

O voo a La Paz faz escala em Iquito, e lá chegando temos que descer do voo para dar saída do Chile. Começamos a achar tudo muito engraçado.

Aqui comemos um sanduíche de pão miga com carne assada, uma delícia e ainda melhor para quem já não aguentava mais comida de avião.

O voo de Iquito a La Paz dura 45 minutos. E foi um voo calmo, eu que normalmente fico com dores de ouvido fortes não tive problemas em nenhuma das decolagens e pousos. O efeito da altitude até agora não são dos mais fortes, uma dor de estomago que vai e volta é o que mais incomoda.

A paisagem do aeroporto de La Paz é incrível, os picos nevados e as montanhas dão uma beleza mais que especial. De lá é possível reconhecer dois dos picos que iremos Huayna Potossi e Illimani.

No caminho ao hotel dá pra ver a como a desigualdade social é um problema grave no país, que mistura a fragilidade de uma grande favela a imponência  ao fundo dos Andes. Mesmo com tanta pobreza o povo se mostra receptivo e alegre.

Estamos hospedados em uma espécie de B&B muito lindo e aconchegante.Uma casa antiga com móveis antigos bem bonitos. Fomos recebidos por Isabela a dona da Casa Hermanos Manchego que nos fez sentir em casa mostrando tudo na cozinha e nos dando livre acesso aos cômodos. Enquanto escrevo esse post o Ben está lá preparando um chá de coca e torradas com geleia. Agora vamos descansar um pouco antes de bater perna pela cidade.

Sei que só a vinda já foi cheia de emoções mas ainda espero por mais. Certeza que a Bolívia será surpreendente e inesquecível.

Comments
  1. Carmem says:

    Viagem inesquecivel já no começo hein haha Só você mesmo. Tinha que ter levado agua benta também! hahaha Aproveitem MUITO!!! Muita coca!! Bjs

    • Hahaha Aí Carmencita, vou te falar que vim pra cá foi mais complicado do que imaginei e olha que nem tem vulcão ativo ou terremotos hehehehe
      Fique atenta para o meu proximo post…certeza que vai rir muito do ultimo acontecimento hehehe bju

  2. Desculpe Nat, mas estou rindo aqui com seus perrengues iniciais da viagem (exceto pela passagem) mas isso faz parte de se viajar pela América do Sul, em especial Perú e Bolívia.
    Mas são esses perrengues que tornará suas férias inesquecíveis e cheia de emoções.
    Prepare-se e Bienvenidos a cultura andina.
    Agora q já estão instalados é só curtir esse país singular com um povo acolhedor mas com alguns espertinhos de plantão.
    Fiquem sempre em estado de atenção com a bagagem e documentos,não tirem o olho de cima por nada,cierto?
    Vou ficar esperando seus posts.
    bjss

    • Elaine, pode rir porque eu e o Ben não conseguimos parar de rir toda vez que embramos de tudo…. Como disse espero que a viagem continue cheia de emoções…
      Hj daremos nossa primeira volta pela cidade se tiver dicas de lugares para irmos nessas primeira semana me fale ok…bju e obrigada pela força!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s