Archive for the ‘videos’ Category

O ingrediente escolhido pela Dra. Isabella Alencar essa semana é a amêndoa.
As amêndoas são fontes de fósforo, cálcio, vitamina B2, fibra, proteínas e vitamina E. Além de fontes de gorduras boas, possuem propriedades relaxantes sendo uma ótima opção em momentos de estresse..
Por ser tão um alimento tão rico, escolhemos ele para te dar opções de leite vegetal!
Espero que goste!

Well, as I mentioned one or two times, we suffered a bit of a disaster with the hard drive and a CF disk containing all the raw video and photos from the LEJOG ride. Well, the disaster is now  official in that the data recovery company have come back to us and said that both are too damaged to retrieve anything from. So 300GB of data is now officially lost.

Painful and quite traumatic to be honest.

Oh well. I guess moving on, there have been lessons learned. Also, at least we managed to post a few pictures from the ride on to the site. And I guess we will always have the memories of it to go with us. Jeez! This is feeling like a funeral and to be honest I do feel like crying! Trying to look on the bright side – if this happening now means it doesn’t happen during the expedition itself, then I suppose there is some sort of silver lining.

One of my favorite pictures that survived (at least the smaller jpg as opposed to the RAW image)

Hoje finalmente estreia o Entre Papos e Panelas, um programete semanal que teremos aqui no site.

A Dra. Isabella Alencar – nossa nutricionista funcional – comandará as facas e panelas da nossa cozinha para ensinar receitas super práticas, saudáveis e que certamente ajudará na nossa – e porque não sua – performance esportiva.

E por falar em performance nada mais justo que a primeira receita seja daquela que é adorada pela maioria dos atletas de alta performance: a batata-doce.O baixo índice glicêmico dela nos permite ter energia por mais tempo durante a atividade esportiva!

Abaixo uma lista de benefícios sobre esse tubérculo só lembrado nas nossas mesas durante as festas juninas:

  • Fonte de carboidratos, fibras;
  •  Rica em vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, ferro, potássio e fósforo.
  •  Regula o sistema nervoso e Digestivo;
  •  Previne a hipertensão;

Cada 100g de batata doce tem em média 116 calorias – 1,16g de proteínas, 30,10g de carboidratos e 0,32g de lipídios.

Entre Papos e Panelas

Posted: March 19, 2013 by Natália Almeida in Nutrition, Português, videos
Tags: , , , , , ,

Essa quarta-feira (20/03/2013) estreia o Entre Papos e Panelas, um programa comandado pela Isabella Alencar onde você vai aprender várias dicas e receitas para uma vida saudável.

 

 

 

I haven’t been posting much recently, for something I think I mentioned briefly in a couple of posts, in that we have had a bit of a data disaster… well, two data disasters really… and I have been waiting to try and get things sorted out.

First problem occurred in the Orkney Islands with a Compact Flash Disk -a 32GB Sandisk Extreme card, that had accumulated 27GB of photos and video from a couple of days on the island. I was about to upload the information to the computer, and was previewing a couple of photos on the computer… when suddenly the computer stopped reading the card and started saying it needed formatting. Very annoying considering all that information and the images from those beautiful islands. (Reading about this CF card afterwards, even though Sandisk are considered good, a number of people have had this problem with this particular CF card)

Second and much worse… when starting to organize all the photos and video from the entire LEJOG course we had gone through, with everything temporarily on an external 1TB hard drive before we copied them to our main backup server… (though quickly editing some video to put as a short clip on the site)… the HD fell on to the ground. Entirely my own fault. I picked it back up and initially it was still being read by the computer, though making a beeping sound… I didn’t realize exactly what this meant until it was too late (it basically means “unplug, now!!!” because the motor had been damaged) and then it stopped working.

Extremely frustrating and annoying. We have hopes that the data can be recovered – we have taken to specialists here in São Paulo who have run a diagnosis: the HD has got damaged MTF and LBA sectors, as well as bad blocks and a broken motor – they think there is a 65% chance of total data recovery – while the CF disk has defective MTF and LBA sectors. Whatever exactly these sectors are, am not sure (reading about it they seem to do with the way all the information is organized, though ultimately for me it is a bit meaningless)… though the specialists here think that the CF disc has only 50% chance of total recovery. All for a total cost of about US$ 1200 for them both.

Looking at companies in the United States and it seems that things aren’t any cheaper up there either, with prices with Ontrack being between US$900-$2000, just for the hard drive. Another company, Platinum Recovery estimate between US$500-$1450 for the HD and $200-$900 for the CF disc… oh and we would have to fedex things to them and get another HD back… without doing their own diagnosis, they give an average of 95% recovery…

What to do? Well, we have to get the data back, so not much choice in the matter, and thinking about all the potentially lost files is quite sad, so I guess we just have to bite the bullet. Lessons learned? Yes. Nasty lessons which you don’t want to have to repeat in a hurry:

Always back up everything you can as soon as you can no matter where you are. If you can, backup in multiple locations; on to the cloud if possible and will have access to fast internet connections, but if not bring other spare HDs.

Use smaller memory discs in your camera. 27GB is a lot of information to lose. It might not be as convenient or easy to use smaller cards, but you don’t have to worry so much. Coming back to the previous point, if your camera has a slot for a second memory card like mine, use it for backing up instead of for extra space.

Painful thinking about all of this – to be honest I just want the  images and video back, which would be like anyone in a similar situation.

Over Shap

Posted: February 6, 2013 by Ben Weber in Cycling, videos
Tags: , , , , ,


 
Going along the A6 over Shap, between Lancaster and Carlisle, is tough on normal days, though when the wind is as strong as it was yesterday, it certainly makes it a bit hard. We didn’t stay too long at the top to enjoy the views, especially with clouds closing in and hail storms forecast…

Eu escrevi sobre o Camino a los Yungas quando ainda estava na Bolívia e de lá mesmo consegui mandar o trecho do meu pequeno acidente… Agora conseguimos fazer um vídeos mostrando mais essa rota cheia de perigos e belezas. O segredo para terminar o caminho sem machucados é ser prudente o tempo todo e não confiar demais em si. No nosso grupo de 7 pessoas tivemos 3 quedas, nada muito grave: eu cortei minha boca e tive arranhões e roxos por todo o corpo; o Ben caiu de leve mas ficou com a barriga dolorida e um americano que nos acompanhava queimou e perdeu boa parte da pele de um dos braços ao cair e arrastar o corpo por sobre as pedras. É uma experiência super válida e um lugar cheio de surpresas…

Okay, it has taken us a little while to go through all the video we got from Bolivia – quite a massive amount of content gathered, and so many hours in the day to go through it all, work at the office, and train, and organize everything. I hope you can forgive us!

This is just a short clip from the top of Huayna Potosi, the first time we had ever been above 6,000 metres, and only the third time we had been on mountains summits higher than 5,000m. So it was a pretty nice achievement, and I still feel pretty chuffed about managing it, though it wasn’t anything massively technical. At that altitude, every step is painful so, technical or not, a lot of work goes into it (and the body loses about 700 calories an hour!)

While it was exhausting, it was still amazing and had beautiful views of the surrounding mountains of the Bolivian Andes. As I guess I have mentioned a couple of times, however, my head for heights is pretty awful. I don’t like them! I have got used to the heights involved in climbing rocks, and that took a bit of practice… So going down the mountain was, with the knife-edge ridge down from the summit at least, absolutely terrifying. Makes me wince just watching this film and I hope you like it!

Thanks again to Casa de Pedra for their support with this project – and again to Kirk, for giving loads of help on the way down!

Descemos de bicicleta a Estrada da Morte, uma experiência única. A estrada encontra-se na cordilheria dos Andes Boliviana,

e antes de 2007 quando era a única opção para chegar a Yungas estima-se que morriam mais de 350 pessoas por ano – para ver fotos de como era

http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=1128. A estrada tem 64 km de percurso e com um desnível que chega aos 3600 metros .  Vimos um exemplo, um carro completamente destruído, o acidente ocorreu há 2 semanas atrás e matou 5 pessoas. Descer de bike é uma experiência única e eletrizante, mas ainda assim perigosa. A pergunta que fica na cabeça é como dois ônibus passavam ao mesmo tempo.

A rota é toda de terra com pedras soltas, cheias de curvas. Do lado direito pedras, encostas e cachoeiras do lado esquerdo um precípicio. Te surpreende com paisagens a cada curva, montanhas, picos nevados e floresta tropical. Logo na entrada enquanto admirávamos a paisagem  notamos três cachorrinhos pequeninos e lindos. Estavam quietinhos só nos olhando, não me aguentei e os chamei pra perto assim todos pudessemos brincar e dar carinho a eles. Eu nunca tinha visto três vira-latas abandonados tão lindos quanto esses, vontade de levar pra casa não faltou, mas acho que eles não iam aguentar a subida ao Illimani.

Fomos bem praticamente 95% do trajeto, o Ben um pouco mais que eu. Segue abaixo um vídeo curto da parte ruim da minha experiência

Das 7 pessoas que estavam no nosso grupo 3 caíram de verdade. Jeff um americano caiu no meio e ralou bem braço esquerdo, o Ben que torceu o pulso e eu que cortei a boca e ralei a perna.

Tenho consciência que o problema  foi excesso de confiança. Tanto é que a maioria se machucou nas curvas finais.

Os guias limparam os ferimentos, passaram iodo e fizeram curativos.

Mesmo depois de me machucar eu não me arrependo nem um pouco. Valeu muito a pena!

Um final de semana nada comum

Posted: May 7, 2012 by Natália Almeida in Português, videos
Tags: , , ,

Final de semana um tanto diferente, sexta depois da academia fomos pra festa de aniversário de um amigo. Madrugada recheada de boas risadas, conversas e músicas. Sábado acordamos cedo porque o Luciano (diretor de TV) veio em casa nos ajudar a gravar o vídeo de apresentação do projeto. Eu diria que foi emocionante. Apesar de já trabalhar nesse meio há mais de 10 anos a mágica desse mundo de comunicação meio que havia se perdido um pouco. Mas estar na frente da camera é algo que muda tudo. Tudo aquilo que reclamo quando chega o material na ilha de edição eu fazia na gravação, a olhada para camera no fim do depoimento, as gaguejadas, batucadas com as mãos, mexidas no posicionamento… Tudo aquilo que eu sempre soube que estraga o take eu fiz. Foi uma experiência que realmente vai mudar o meu jeito no trabalho. Nem tudo é tão fácil quanto imaginamos. O fato do Luciano ser meu amigo e parceiro de trabalho ajudou bastante, ele já me avisava logo tudo que eu errava e me dirigia para o próximo take valer.

Já o Ben foi outra história, o rapaz parece que nasceu pra isso. Respondia todas as perguntas de forma perfeita sem pensar, gaguejar ou olhar pro lado errado. Era só perguntar algo e falar olha pra aquele ponto, e gravando que já ia ele todo simpático e bonitão dizer tudo o que pensa e sonha.

Não sei se o fato de toda a ideia ser inicialmente dele ou se simplesmente esse é um dom que ele tem e nós nem imaginávamos, mas ele foi incrível. Vocês vão ver o resultado em breve e aí vão poder falar o que acharão.

 Domingo foi dia de correr pra escrever mais um blog com dicas eu digo correr porque afinal era dia de jogo. Campeonato Paulista rolando e meu Santos querido ia jogar o primeiro jogo da final no Morumbi aqui em São Paulo. E eu como uma boa torcedora e apaixonada pelo meu time fui para o extremo sul da cidade conferir os lindos dribles de Neymar, as grandes arrancadas de Arouca e o golaço do Ganso. Ai meu Santos tantas alegrias.

O Ben já não teve essa felicidade, apesar de aqui no Brasil torcer para o Santos o seu time de coração é o Manchester United e esse final de semana não foi muito bom. O rival Manchester City que é o atual lider do campeonato ganhou do Newcastle por 2×0. O que já praticamente põe a taça nas mãos do Man City. Para o United roubar a taça seria necessário o Man City perder para o Queen’s e o Man United ganhar de mais ou menos 10×0 do Sunderland…

Então já fica o aviso não falem de futebol com o Ben, ele não anda muito feliz sobre isso.

 


Meu primeiro contato com a Slackline foi numa reportagem e achei bem legal, as pessoas pareciam se divertir bastante com a nova onda carioca. Ao chegar na Casa de Pedra e ver a fita armada não resisti e fui tentar. É, mas o que eu não imaginava era que antes da diversão viria a superação. Pra ser sincera ainda estou tentando me superar. Eu tento, tento, tento, tento e tento e a evolução é zero. O Ben já está começando a se divertir, já atravessou a fita de ponta a ponta algumas vezes mas ainda não arriscou nenhuma manobra, mas do jeito que ele evolui isso não deve demorar. Se eu conseguir andar 3 passos até o meio do ano já fico feliz. 

Pra quem não conhece muito o esporte vou tentar explicar brevemente, a prática consiste em se equilibrar sobre uma fita de nylon estreita e flexível e surgiu na década de 80 no Vale Yosemite porque os escaladores para montar vias tinham que acampar por dias e esticavam as fitas de escaladas para se equilibrar e caminhar.

É um esporte que pode ser praticado por pessoas de qualquer idade e os benefícios são diversos como a melhora do equilíbrio, da concentração, dos reflexos, da consciência corporal, coordenação, entre outros. Hoje é usado nos treinos de muitos escaladores, surfistas e skatistas porque os movimentos e músculos exigidos são muito parecidos.

Você pode ver abaixo que com prática e criatividade muita coisa é possível!

Já falei num post anterior sobre a nossa ida ao Parque intervales e sobre as trilha que fizemos, a maior dificuldade e a maior emoção foi dentro da caverna principalmente na Caverna do Fendão, nesse vídeo tentei re-criar o clima que vivenciamos lá dentro. Então apague as luzes e preste atenção.

Novidades no 360 Extremes, agora estamos trabalhando 

com Luciano Oreggia, diretor de televisão com larga experiência em vídeo de esportes. Já dirigiu por dois anos programas no Rally dos Sertões – o maior Rally do Brasil e um dos maiores da América

Latina – também é responsável por diversos vídeos da Red Bull Brasil e hoje trabalha na Sky Sports Brasil. Antes de ser diretor foi jornalista do canal de televisão Globo.

Há tempo queremos trabalhar com ele, sabíamos que ele seria perfeito para nos ajudar a produzir os vídeos e documentários do 360 Extremes nos próximos anos garantindo o alto nível de qualidade como um projeto desse exige.

Estamos super felizes em tê-lo à bordo dessa aventura.

A Natália e o Luciano se conhecem há anos e já trabalharam em diversa ocasiões juntos, aqui um trecho do Rally dos Sertões dirigido por ele e editado por ela: